Primeira publicação de paper do PPGECB na Nature

Atualizado: 11 de Set de 2019


Paper oriundo de estudos de doutores de diversas nacionalidades em parceria com o discente egresso e atual professor do PPGECB, Dr. José Carlos Morante Filho, e com a Dr.ª Deborah Faria, docente do programa.


O estudo, Creation of forest edges has a global impact on forest vertebrates, recentemente publicado na revista Nature, foi desenvolvido por dezenas de pesquisadores ao redor do mundo, incluindo o Prof.ª Deborah Faria e o Prof. José Carlos Morante-Filho, ambos do Laboratório de Ecologia Aplicada à Conservação (LEAC) da Universidade Estadual de Santa Cruz.

A partir da mais completa base de dados, incluindo 1673 espécies de mamíferos, aves, répteis e anfíbios em vários tipos de floresta ao redor do planeta, o estudo revelou que a borda é de fato responsável por 85% da variação na abundância geral destas espécies. Mais precisamente, foi observado que nas bordas há uma redução de 11%, 30%, 41% e 57% na abundância de espécies de aves, répteis, anfíbios e mamíferos, respectivamente.

As espécies mais sensíveis e, portanto, dependentes de ambientes florestais mais preservados, são mais abundantes apenas entre 200-400 metros para o interior do fragmento. Outra informação relevante que o estudo traz é que, entre os grupos estudados, o tamanho corpóreo explica a maior vulnerabilidade das espécies a faixa de borda, sendo que as tendências de tamanho – pequeno ou grande – variam entre estes grupos. As espécies menores de anfíbios, e os répteis e mamíferos terrestres de maior porte foram os que apresentaram maior redução na abundância, embora no caso das aves esta característica não tenha sido determinante.

O artigo na integra pode ser visualizado no link:

http://www.nature.com/nature/journal/vaop/ncurrent/full/nature24457.html

#paper #produçãocientífica

0 visualização